Escoteiros do Brasil

A União dos Escoteiros do Brasil – UEB, fundada em 4 de novembro de 1924, é uma associação com atuação nacional, sem fins lucrativos, de caráter educacional, cultural, beneficente e filantrópico, que congrega todos que praticam o Escotismo no Brasil. A União dos Escoteiros do Brasil é a única organização brasileira reconhecida pela Organização Mundial do Movimento Escoteiro, sendo titular desse registro internacional desde sua fundação.

A associação é responsável por dirigir e acompanhar as práticas escoteiras em mais de 1.684 Unidades Escoteiras Locais, em 745 cidades espalhadas em todo o território nacional. No ano de 2019 foram associados aos Escoteiros do Brasil 111.953 pessoas, sendo 82.228 jovens entre 6,5 e 21 anos, e 29.725 adultos voluntários.

Considerado como um movimento de educação não formal, o Escotismo ultrapassa as barreiras e se firma como um movimento educacional por proporcionar aos jovens o seu desenvolvimento pessoal em diferentes áreas, de forma sempre variada e atual, que vão ao encontro das necessidades das novas gerações.

Por mais de 100 anos, os escoteiros têm aperfeiçoado técnicas, ações e conteúdos para que possam continuar sendo o maior movimento de jovens do mundo. E é por meio de um Programa Educativo e do Método Escoteiro que a proposta educativa do Movimento Escoteiro é levada a mais de cem mil pessoas.

Os Escoteiros do Brasil têm como missão contribuir para a educação de jovens, por meio de um sistema de valores baseado na Promessa e na Lei Escoteira, para ajudar a construir um mundo melhor onde as pessoas se realizem como indivíduos e desempenhem um papel construtivo na sociedade. 

A organização também tem como visão que, até 2023, o Escotismo no Brasil será o mais relevante movimento de educação juvenil, possibilitando que 200 mil jovens sejam cidadãos e cidadãs ativos que inspirem mudanças positivas em suas comunidades e no mundo.

Os Escoteiros do Brasil estão organizados em três níveis institucionais:

  • Nacional: com autoridade em todo o território brasileiro, é dirigido pela Diretoria Executiva Nacional, que atua de forma voluntária e é responsável pela coordenação do Escotismo em todo o Brasil.
  • Regional: denominado Região Escoteira, abrange um Estado da federação, e atua como uma filial do nível nacional, sendo formado por Diretorias voluntárias eleitas localmente;
  • Local: constituído pelas Unidades Escoteiras Locais, que podem ser Grupos escoteiros ou Seções Escoteiras Autônomas, onde são realizadas as atividades práticas do Escotismo e o contato direto com os jovens e a comunidade.


 

Missão

Contribuir para a educação de jovens, por meio de um sistema de valores baseado na Promessa e na Lei Escoteira. Por meio desses valores, ajudamos os jovens a serem protagonistas na construção de um mundo melhor, onde as pessoas se realizem como indivíduos e desempenhem um papel construtivo na sociedade.

Visão

Até 2023, o Escotismo no Brasil será o mais relevante movimento de educação juvenil, possibilitando que 200 mil jovens sejam cidadãos e cidadãs ativos que inspirem mudanças positivas em suas comunidades e mundo. 

Valores

  • Diversidade – Respeito às diferenças, em suas várias dimensões, e defesa permanente dos direitos humanos.
  • Honestidade – Respeito aos preceitos legais, morais, justos e éticos em todas as ações e relações.
  • Excelência – Busca pela eficácia, qualidade e melhoria contínua em todas as ações.
  • Democracia – Promoção do engajamento de todos e compartilhamento de opiniões, na busca de posições e decisões resultantes da reflexão coletiva.
  • Inclusão – Adequação para acolher as diferentes características e necessidades das pessoas que compõem a sociedade.
  • Inovação – Capacidade de implementar novas ideias e buscar soluções criativas para êxito e permanente atualização da organização.
  • Compromisso – Empenho com a transformação social, com a educação infantojuvenil e impacto gerado nas comunidades.
  • Sustentabilidade – Responsabilidade com o meio ambiente, os recursos e a sociedade, e adoção de práticas sustentáveis.
  • Cooperação – Disposição em compartilhar experiências, valorizar o trabalho coletivo e manter relacionamentos com outras instituições.
  • Transparência – Ações visíveis e claras na gestão da organização e dos recursos em todos os níveis.
  • Unidade – Harmonia nas ações, em todos os níveis, fortalecendo a identidade unificada e a presença dos Escoteiros do Brasil na sociedade.

Procure um Grupo Escoteiro