Paxtu

9 outubro 2017

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/escoteirosorg/public_html/beta/wp-content/themes/escoteiros-theme/single-noticias.php on line 18

No final de sua vida, Baden-Powell optou por se retirar e viver seus últimos dias ao pé do Monte Quênia, nas Terras Altas Centrais, a cerca de 100 km ao norte de Nairóbi.

O local escolhido foi uma propriedade do ex-secretário particular de B-P, Eric Walker, que havia construído em Nyeri, na década de 1920, o Hotel Outspan, que ainda hoje funciona.

Lord Baden-Powell fez uma primeira visita ao local em 1927, e foi seduzido pelo clima ameno e pela vista magnífica do pico mais alto do Quênia. Em 1938 B-P então comprou ações da companhia de Walker e encomendou a construção de uma pequena casa.

Finalmente, em outubro de 1938, B-P e Lady Olave se mudaram para a nova residência, que ele chamou de “PAXTU”, em clara referência à sua casa em Bentley, Inglaterra, denominada Pax Hill – “pax” do latim “paz”, foi o nome escolhido porque a propriedade na Inglaterra foi adquirida no dia do armistício que pôs fim à Primeira Guerra Mundial.

Há referências que apontam no sentido de que B-P acrescentou a sílaba homográfica “tu”, a significar “dois” (da palavra inglesa “two”), indicando que PAXTU sucederia Pax Hill como sua nova morada e que também seria “um lugar para dois”. Mas outras fontes também destacam que PAXTU possui o significado de “completo” em suwahili (língua banto também falada no Quênia).

O certo é que PAXTU foi o último refúgio de Baden-Powell, que afirmara que “quanto mais próximo de Nyeri, mais próximo da felicidade”. Ali ele passou os seus últimos dias, em contato com a natureza, em paz, partindo para o Grande Acampamento em 8 de janeiro de 1941. Seus restos mortais foram depositados em um cemitério nos arredores de Nyeri, conforme seu desejo de permanecer na África.

PAXTU permanece do mesmo modo que foi construída, apenas com algumas reformas que foram realizadas, especialmente no telhado que precisou ser substituído. O local abriga hoje um pequeno museu, que preserva a memória de B-P.

E os Escoteiros do Brasil prestam uma especial homenagem ao Fundador, batizando a nova versão do nosso Sistema de Gestão Escoteira de PAXTU!

“Completo”, o PAXTU é moderno e intuitivo, podendo ser alimentado também por intermédio dos APP’s de Acompanhamento da Progressão. “Um lugar para dois” (jovens e adultos) interagirem, registrando as conquistas e os próximos desafios. Uma ferramenta tecnológica que nos ajudará no dia-a-dia da prática escoteira.

Observe, na logomarca do PAXTU, que o “X” é estilizado, lembrando a pequena casa em que viveu Baden-Powell.

PAXTU
Utilize e Compartilhe mais essa novidade!!!